Controle integrado de pragas

O controle integrado de pragas consiste em minimizar o uso abusivo de praguicidas, incorporando ações preventivas e corretivas destinadas a impedir que as pragas ambientais possam gerar problemas significativos. Nas áreas internas e externas devem-se tomar todos os cuidados para evitar a proliferação de insetos, roedores, aves que venham a se tornar pragas. Estes cuidados podem ser efetivados por meio de medidas preventivas, isto é, o ambiente deve ser mantido em perfeitas condições higiênicas, de forma que desencoraje a aproximação desses organismos.

O controle integrado de pragas baseia-se em duas grandes linhas de ação:

• Medidas preventivas: que compreendem as boas práticas de fabricação e os trabalhos de educação e treinamento, visando evitar infestações.

• Medidas corretivas: que compreendem a implementação de barreiras físicas e armadilhas, sendo que tais medidas são complementadas pelo Controle Químico.

O controle integrado utiliza um sistema de inspeções, que são procedimentos que avaliam cada área problema em busca de dados sobre a situação:
• Tipo e grau de infestação,
• Problemas causados,
• Tipos de ambientes,
• Uso que é dado a esses ambientes, extensão física da área, etc.

As instalações são divididas por setores para facilitar a avaliação. De acordo com o risco da operação, a situação é caracterizada como mais ou menos crítica. Os procedimentos de inspeção devem ser acompanhados de ações corretivas, as quais devem incluir a tramitação das ocorrências de irregularidades, reclamações, etc. São essas inspeções ou auditorias que detectam e geram a análise e eliminação de causas potenciais de infestações ou contaminações de produtos, equipamentos e ambientes.

Assim que forem identificadas as pragas infestantes e os fatos que cercam a ocorrência pode-se fazer as recomendações. Não se trata apenas da adoção de medidas imediatas de controle, mas também a implantação de medidas preventivas, para impedir a penetração, instalação e proliferação de pragas. As condições de construção do estabelecimento exercem grande importância no sucesso do programa de controle de pragas, pois atuam por exclusão, ou seja, evitam a entrada de animais no ambiente interno.

Para reduzir as chances de entrada de roedores e demais organismos nas áreas internas das instalações devem ser eliminadas aberturas, as portas devem ser mantidas fechadas (não possuindo mais que um centímetro de abertura nas juntas), telas devem ser instaladas nas janelas e em outras aberturas, barreiras colocadas nas vias de acesso (tubulações, ralos, condutores de fios, entre outros), espaços nas paredes, pisos e forros devem ser eliminados, pois facilitam a formação de ninhos e, ainda, o armazenamento de equipamentos e materiais fora de uso deve ser evitado.

Limpeza, barreiras físicas, higiene, asseio e organização devem ser mantidos nos ambientes para um efetivo controle de pragas. O tratamento deve incluir a destinação de lixo, remoção de entulhos, uso de armadilhas, etc. pode envolver também o emprego correto e adequado de praguicidas, devidamente registrados nos órgãos de controle. O controle químico é uma ação coadjuvante às ações de higiene. O controle de aves é feito com o fechamento adequado de aberturas das instalações e a eliminação periódica de ninhos em áreas adjacentes. É obrigatório manter as instalações livres de cães, gatos ou qualquer tipo de animal.

Além de tratar-se de obrigatoriedade, o Controle Integrado de Pragas na indústria de alimentos é critério para que a empresa tenha destaque competitivo por adequar e usar políticas de controle de pragas eficazes e sustentáveis, seguindo as diretrizes da ANVISA, Boas Práticas de Fabricação, e ISO 14001 e 22000. Estamos preparados para qualquer tipo de auditoria de qualidade.

A DDT Ambiental consegue entregar o CIP (Controle Integrado de Pragas) com a máxima eficácia e qualidade. Apresentando todas os documentos necessários e pertinentes a esse controle como: O.S. (Ordem de Serviços) com as informações necessárias, laudos, certificados técnicos e memorial descritivo. Nos relatórios estatísticos contém as informações de consumo de iscas por setor, quantidade de produtos utilizados e parecer técnico.

Não perca mais tempo, entre em contato agora mesmo com a DDT Ambiental Ligue: (43) 3024-4070 e (43) 99993-9579 WhatsApp.

ÁREA DE ATUAÇÃO

Atendemos todo o Estado do Paraná. Veja algumas das cidades onde atuamos:

  • Alvorada do Sul
  • Arapongas
  • Apucarana
  • Assaí
  • Caiobá
  • Cambé
  • Campo Largo
  • Cornélio Procópio
  • Curitiba
  • Guaratuba
  • Ibiporã
  • Londrina
  • Marialva
  • Matinhos
  • Mauá da Serra
  • Ortigueira
  • Paranaguá
  • Paranavaí
  • Ponta Grossa
  • Porecatu
  • Primeiro de Maio
  • Rolândia
  • Sarandi
  • Sertanópolis
  • Tamarana
  • Telêmaco Borba
  • Tibagi
Ligar